Estudo feito por professor da rede universitaria em que colabora FUNIBER é bem recebido em Congresso Internacional

Publicado em por
Estudo feito por professor da FUNIBER é bem recebido em Congresso Internacional

Professor da rede universitaria em que colabora FUNIBER apresenta sua pesquisa sobre o futebol de salão durante o 13º Congresso Internacional de Ciências do Esporte e da Saúde

O professor da área de Esportes, Carlos Lago, apresentou parte de duas das pesquisas que formam sua tese doutoral sobre futebol de salão durante o 13º Congresso Internacional de Ciências do Esporte e da Saúde realizado em Pontevedra (Espanha), durante os dias 27 a 29 de abril. Carlos Lago é docente da Universidad Europea del Atlántico, que faz parte da Rede Universitária com a que a FUNIBER colabora.

A Comunicação do professor sustentou a importância dos métodos científicos para certificar a eficácia de algumas tendências de treinamento. Concretamente, analisou o uso de plataformas instáveis para o trabalho de fortalecimento da região lombo-abdominal.

A técnica é usada em diversos âmbitos esportivos, tanto com objetivo centrado em melhorias da saúde como na otimização do rendimento. Praticamente todas as equipes esportivas as utilizam com seus esportistas, apesar da pesquisa que Carlos Lago compartilha ter encontrado evidências que indicam que os exercícios com estas plataformas implicam maior dificuldade de coordenação para os atletas, sem ter benefícios melhores que os mesmos exercícios em superfícies estáveis.

Terminado o XIII Congresso Internacional de Ciências do Esporte e da Saúde, entrevistamos o professor para saber suas impressões sobre o encontro e sobre sua apresentação.

Professor Carlos Lago, poderia comentar como foi a apresentação de seu estudo no encontro?

A apresentação do estudo na Comunicação foi bastante bem recebida. Tentei transmitir a aplicação prática do estudo, insistindo em que não devemos focar tanto no uso de novas ferramentas antes de conhecer se realmente têm benefício real no treinamento. Assim, os comentários recebidos foram satisfatórios, reforçando a ideia apresentada sobre o uso ou não de superfícies instáveis.

Os estudos e pesquisas são fundamentais para ampliar os conhecimentos sobre a influência do Esporte para a saúde. Como seu estudo contribui nos debates realizados hoje sobre a modalidade esportiva de futebol de salão?

O futebol de salão é um esporte com poucos meios econômicos e materiais. Entretanto, estamos acostumados a tentar aplicar os materiais que se usam em outras modalidades, como o futebol, que têm maiores recursos econômicos. Como comentei previamente, este estudo reforça a ideia de focar a atenção dos treinadores e preparadores físicos em realizar uma boa execução no trabalho do CORE, sem tentar complicar exercícios básicos com o uso de plataformas instáveis.

Encontros como este permitem conhecer as últimas novidades em diferentes âmbitos das Ciências do Esporte e da Saúde, com especialistas a nível mundial. O que você destacaria do encontro? Poderia nos indicar quais são as tendências das pesquisas?

Pessoalmente, destaco as exposições feitas pelo diretor médico do Boca Juniors, assim como as realizadas por diferentes apresentadores sobre treinamento de força, treinamento em esportes coletivos e controle de carga. Em linhas gerais, pode-se dizer que as tendências das pesquisas estão focando-se na integração das novas tecnologias no treinamento esportivo, tanto no âmbito para a saúde como no rendimento esportivo. Contudo, também se insistiu que as tendências não devem esquecer dos fundamentos. De fato, de nada servem treinamentos totalmente monitorados pelas novas tecnologias para registrar todas as variáveis possíveis, se em seguida o corpo técnico se vê transbordado pelo excesso de dados. Mais nem sempre é melhor.

Em relação à importância da capacitação profissional, estas tendências de pesquisa e os resultados percebidos indicam novas necessidades de formação para os profissionais que atuam na área de Esporte e Saúde?

Sem dúvida. Nos últimos 5 anos, a utilização de novas tecnologias no âmbito esportivo passou de ser algo pontual a converter-se em um elemento fundamental, que o cliente, esportista e, a própria sociedade, demanda. Por isso, devemos estar capacitados quanto às novas tecnologias e tendências de treinamento, sempre a partir de uma perspectiva crítica. Devemos conhecê-las para saber seus aspectos positivos e negativos. Assim, poderemos decidir se realmente é benéfico aplica-las ou não em nosso entorno.