Publicado em por
Para melhorar fôlego, treine os músculos inspiratórios
Esportes

Para melhorar o fôlego, treine os músculos inspiratórios

Estudo realizado por pesquisadores brasileiros mostra eficácia de treinos dos músculos inspiratórios para fortalecer a musculatura respiratória e melhorar o rendimento em esportistas de qualquer modalidade

É necessário ter fôlego para ser um esportista de elite. O exercício dos músculos inspiratórios pode ser uma ajuda para melhorar o rendimento esportivo, e cada vez mais são utilizados treinos específicos para fortalecer a musculatura respiratória. Continuar lendo

Publicado em por
Plataforma online promove atividade física em pacientes com doença renal crônica
Esportes

Plataforma online promove atividade física para pacientes com doença renal crônica

Iniciativa reúne cursos de formação, clube esportivo e assessoramento personalizado para pacientes com doença renal crônica e transplantados de órgãos e medulas

A prática de atividade física melhora a condição física de pacientes com doença renal crônica, insuficiência que pode provocar a disfunção dos rins. Com o tratamento, especialmente entre pacientes de diálise, costuma-se haver perda muscular e fadiga excessiva. Continuar lendo

Publicado em por
Treino físico supervisionado mostra benefícios para pacientes com câncer
Esportes

Treino físico supervisionado mostra benefícios para pacientes com câncer

Estudo analisa efeitos de treinos físicos em pacientes com câncer, indicando que intervenções variam muito segundo as características da terapia, e com um programa supervisionado, pode-se conseguir benefícios

Para o tratamento do câncer, estudos diversos mostraram que estar ativo traz benefícios à saúde e podem ajudar o paciente a resistir melhor ao tratamento. Por isso, aumentam-se os programas de treino físico como exercício terapêutico. Continuar lendo

Publicado em por
Superando as duas horas de maratona
Esportes

Superando as duas horas de maratona

As duas horas de maratona é atualmente a barreira de quem corre, mas pesquisadores analisam quando poderemos superar este limite

Um estudo internacional, realizado por pesquisadores do Brasil, da Grécia e da Suíça, desenvolvem um modelo matemático para prever quando será possível que um homem consiga romper a barreira das duas horas de maratona (42.195 metros). Atualmente, o queniano Dennis Kimetto conseguiu o recorde com 2 horas, 2 minutos e 57 segundos, durante a Maratona de Berlim, em 2014. Continuar lendo