Rubem Alves: “O objetivo da educação é criar a alegria de pensar”

Publicado em por
funiber-rubem-alves

Relembramos uma entrevista feita ao pedagogo, filósofo, psicanalista e poeta Rubem Alves, em que nos conta sobre como deveríamos ensinar as crianças

Rubem Alves foi famoso no Brasil. Pedagogo, poeta, filósofo, teólogo e psicanalista, o brasileiro foi um dos escritores mais lidos na sua época.

Crítico do sistema educativo brasileiro, Rubem Alves pedia mudanças profundas e inspirou gerações sobre questões relacionadas à educação, ao tempo e à vida. No vídeo abaixo, ele defende a atuação de um professor que ensine a pensar e a estimular a curiosidade dos alunos.

“Estou pensando há um tempo em propor um novo tipo de professor: é um professor que não ensina nada. O objetivo da educação não é ensinar coisas, porque as coisas já estão na internet, estão nos livros e estão por todos os lugares”, diz Rubem Alves. O professor deve ensinar a pensar, criar na criança essa curiosidade.

“Para mim, este é o objetivo da educação. Criar a alegria de pensar”, afirmou o pedagogo.

No vídeo, Rubem Alves indica uma maneira de incentivar a leitura entre as crianças. Para ele, mandar a criança ler não surtirá efeitos positivos. “A relação com a leitura é uma relação amorosa”, diz. Se a criança lê porque o professor mandou, então ele já não tem interesse e o professor poderá ter estragado a relação da criança com a leitura. Ao contrário, o professor deveria criar um gosto pela leitura.

Como se criar o gosto da leitura? Ao invés de mandar a criança ler, o educador sugere que é o professor quem deve ler. Por exemplo, escolher momentos apropriados de afeto em que a leitura torna um ato prazeroso. Ele sugere como exemplo quando a criança vai para a cama e a mãe se senta ao lado e vai narrar a história de um livro.

Ele conta que quando menino, na aula de Leitura, era a professora quem lia e ninguém queria faltar neste dia. “Era um silêncio absoluto”, lembra.

“A gente precisa ter uma educação ligada com a vida. Porque é para isso que a gente aprende, para poder viver melhor, para ter mais prazer, para ter mais tempo, para não se arriscar”.

Nos cursos da área de Formação de Professores, patrocinados pela FUNIBER, os alunos têm a oportunidade de analisar os próprios métodos de ensino para poder melhorar o processo ensino-aprendizagem.

Veja a entrevista completa:

Fonte: http://fnbr.es/3i1

Foto: Alguns direitos reservados por Educação Bahia