Publicado em por
Pessoas ativas têm menos risco de morte súbita se sofrem infarto
Esportes | , , , , , , , , , , , , , , , , , ,

Se sofrem infarto, pessoas ativas têm menos risco de morte súbita

As pessoas que praticavam mais atividade física tiveram menores casos de morte súbita ao sofrerem infarto de miocárdio, aponta estudo

Após um ataque ao coração, a prática de exercícios físicos oferece uma chance de recuperação e prolongamento da vida. Esta é a conclusão de um estudo realizado por pesquisadores da Universidade de Copenhague com 14.223 participantes que inicialmente não haviam sofrido um infarto ou acidente vascular cerebral (AVC). De estes, 1.664 tiveram ataque ao coração durante o estudo. Continuar lendo

Publicado em por
A atividade física pode desacelerar o avanço do Parkinson, aponta estudo
Esportes, Gerontologia | , , , , , , , , , , , , , , , ,

Exercícios podem desacelerar o avanço do Parkinson, aponta estudo

Estudo mostra que 150 minutos de atividade física por semana pode melhorar a qualidade de vida e diminuir o ritmo de avanço da doença entre os pacientes de Parkinson

Diversos estudos comprovaram os benefícios da atividade física para prevenir doenças. Mas além de prevenir, o exercício pode ajudar a diminuir os efeitos e o avanço de algumas enfermidades. Um estudo divulgado recentemente na revista Journal of Parkinson’s Disease mostrou que o exercício regular pode ser vantajoso até para quem sofre de Parkinson num estágio avançado. Continuar lendo

Publicado em por
Idosos devem fazer exercício para ter um coração feliz
Esportes, Gerontologia | , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , ,

Idosos devem fazer exercício para ter um coração feliz

Associação Americana do Coração (American Heart Association) fez uma nova declaração científica na qual indica que um exercício regular é equivalente a um medicamento para idosos com doenças cardíacas

Daniel Forman, cardiologista geriátrico e presidente do painel que escreveu a nova diretriz divulgada pela Associação Americana do Coração, sustenta que a prática da atividade física deve ser uma parte fundamental do plano de cuidados para idosos que possuem alguma doença cardíaca e que desejam diminuir seus sintomas e aumentar sua resistência. Continuar lendo