Publicado em por
Estudo indica que uso de anticonceptivo oral não afeta força e resistência
Esportes

Estudo indica que uso de anticoncepcional oral não afeta força e resistência

Pesquisa realizada na Finlândia não encontra efeitos do uso de anticoncepcional hormonal nas variáveis de força, resistência e composição fisiológica em treino de alta intensidade com mulheres esportistas

O uso de contraconceptivos orais poderia afetar o rendimento das atletas mulheres? De acordo com um estudo recentemente publicado na revista Journal of Strength and Conditioning Research , no que se refere à força, resistência e às mudanças de composição do corpo, o tratamento com anticoncepcional hormonal não demonstrou ter nenhum efeito. Continuar lendo

Publicado em por
A recuperação ativa entre intervalos
Esportes

A recuperação ativa entre intervalos

Estudo recente reforça que a recuperação ativa é melhor que a recuperação passiva para o rendimento esportivo, com atividade intensa em intervalos curtos

Para os atletas que treinam com atividades de grande intensidade, a questão da recuperação entre intervalos é considerada fundamental para conseguir alcançar bons resultados. Estudos científicos mostraram efeitos melhores quando os atletas realizam uma recuperação ativa, ou seja, com exercícios físicos leves. Por outro lado, outros estudos mostram efeitos melhores com a recuperação passiva, ou seja, descansando. Continuar lendo

Publicado em por
Melhores hábitos da mãe, menos obesidade nos filhos
Saúde e Nutrição

Melhores hábitos da mãe, menos risco de obesidade nos filhos

Estudo analisa que quanto mais hábitos saudáveis mantêm as mães, maiores são as probabilidades de que seus filhos não tenham obesidade. Estes hábitos poderiam chegar a diminuir em 75% o risco da obesidade nas crianças e adolescentes

Já diz o dito popular que os filhos são espelhos dos pais. Se queremos filhos saudáveis, devemos dar exemplo de bons hábitos. Um estudo realizado por cientistas da Universidade Harvard, nos Estados Unidos, comprova este senso comum e conclui que as crianças com mães que mantêm hábitos saudáveis têm 75% menos de probabilidade de se tornarem obesas na infância ou na adolescência. Continuar lendo