Publicado em por
A recuperação ativa entre intervalos
Esportes

A recuperação ativa entre intervalos

Estudo recente reforça que a recuperação ativa é melhor que a recuperação passiva para o rendimento esportivo, com atividade intensa em intervalos curtos

Para os atletas que treinam com atividades de grande intensidade, a questão da recuperação entre intervalos é considerada fundamental para conseguir alcançar bons resultados. Estudos científicos mostraram efeitos melhores quando os atletas realizam uma recuperação ativa, ou seja, com exercícios físicos leves. Por outro lado, outros estudos mostram efeitos melhores com a recuperação passiva, ou seja, descansando. Continuar lendo

Publicado em por
Como falar sobre a morte em centros geriátricos?
Gerontologia

Como falar sobre a morte em centros geriátricos?

É importante conversar sobre a morte nos centros de atendimento para idosos, mas isso deve ser feito com as ferramentas adequadas. Saiba os resultados de um estudo etnográfico

Organização Mundial de Saúde (OMS) solicitou aos países que, por ocasião da celebração do Dia Internacional do Idoso, melhorassem os cuidados de saúde prestados aos idosos para se mantenham saudáveis “por mais tempo”. Continuar lendo

Publicado em por
México anuncia o descobrimento de nova espécie de tartaruga
Meio Ambiente

México anuncia o descobrimento de nova espécie de tartaruga

Moradores e cientistas mexicanos descobrem nova espécie de tartaruga em zona de atividade turística intensa. A espécie se encontra em risco de extinção

A cidade Puerto Vallarta está localizada em Jalisco, no litoral do Pacífico mexicano. O lugar é um famoso centro turístico e é considerado o terceiro porto mais importante do país. Entre tantas atividades humanas, nos riachos das zonas periféricas da cidade, habita uma espécie de tartaruga desconhecida até agora pela ciência. Continuar lendo

Publicado em por
São necessários mais estudos para conhecer os efeitos dos edulcorantes
Saúde e Nutrição

São necessários mais estudos para conhecer os efeitos dos edulcorantes

Hoje em dia, muitos usam edulcorantes ou consomem bebidas dietéticas para diminuir o consumo de açúcar. Apesar da aprovação por agências de segurança alimentar, estudos científicos ainda não conseguiram comprovar, com fortes evidências, se a ingestão dos edulcorantes poderia apresentar efeitos colaterais

O catedrático de Bioquímica e Biologia Molecular da Universidade de Granada, na Espanha, Ángel Gil, afirmou durante o XVII Congresso da Sociedade Espanhol de Nutrição (SEN) que a dieta é um fator que incide sobre as mudanças na microbiota e que o consumo de edulcorante poderia afetá-la. Continuar lendo