Publicado em por
Consumo de algas e tunas pode reduzir Parkinson e Alzheimer
Gerontologia | , , , , , , , , , , , , , , ,

Consumo de algas e tunas pode reduzir Parkinson e Alzheimer

Extratos de algas e frutos dos cactos podem ajudar na luta contra o Parkinson e Alzheimer

Uma pesquisa realizada por cientistas da Universidade de Malta (UM) descobriu propriedades do cacto espinhoso, também chamado tuna, assim como das algas castanhas, conhecidas também como algas pardas, que poderiam ajudar a interromper um processo chave que o Parkinson e o Alzheimer se apoderam. Continuar lendo

Publicado em por
Vitamina D poderia melhorar força muscular
Saúde e Nutrição | , , , , , , , , , , , , , , , , ,

Estudo indica que vitamina D ativa poderia melhorar a força muscular

O aumento dos níveis de vitamina D ativa poderia ajudar a otimizar a força muscular nos seres humanos, segundo um estudo realizado por pesquisadores da Universidade de Birmingham, no Reino Unido

Os pesquisadores britânicos utilizaram de uma técnica considerada inovadora que permitiu analisar as formas ativas e inativas da vitamina D e o impacto desta sobre as funções musculares.

Participaram do estudo 116 voluntários, entre 20 e 74 anos de idade. Foram medidos os níveis ativos e inativos da vitamina D, além das características físicas e uma medida de volume muscular. Continuar lendo

Publicado em por
Avaliam atividade física de idosos espanhóis
Gerontologia | , , , , , , , , , , , , , , , ,

Avaliam atividade física de idosos espanhóis

Estudo realizado pela Universidad da Zaragoza mede a atividade física de idosos espanhóis para validar a versão curta do Questionário Internacional de Atividade Física (IPAQ, por sua sigla em inglês) na população de 65 anos ou mais

Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), a atividade física para pessoas da terceira idade ajuda a diminuir as taxas de mortalidade, melhora o funcionamento cardiorrespiratório e muscular, assim como fomenta uma boa saúde funcional e cognitiva. A OMS recomenda 150 minutos de atividade física aos idosos de 65 anos ou mais para prevenir o risco de desenvolver obesidade, diabetes mellitus tipo 2, problemas cardiovasculares, limitações funcionais e incapacidades, entre outras patologias. Continuar lendo

Publicado em por
Buenos Aires é uma cidade amigável com os idosos
Gerontologia | , , , , , , , , , , , , , ,

Buenos Aires é uma cidade amigável com os idosos

Buenos Aires, capital da Argentina, já faz parte do Programa de Cidades Amigáveis aos Idosos da Organização Mundial da Saúde (OMS), comprometendo-se com as pessoas da terceira idade da cidade

Secretaria da Terceira Idade de Buenos Aires procurava incorporar-se desde o ano passado ao programa de Cidade Amigável aos Idosos que a Organização Mundial da Saúde (OMS) promove, e por isso formulou o projeto “Buenos Aires: Uma Cidade Mais Amigável com os Idosos” que foi lançado recentemente por essa instituição portenha e faz parte do Plano Integral para Pessoas da Terceira Idade (PIAM, por sua sigla em espanhol). Continuar lendo