5 metodologias ativas para a sala de aula

Publicado em por
5 metodologias ativas para a sala de aula

Conheça cinco metodologias ativas que poderia usar em aula para motivar os alunos no próprio aprendizado e melhorar o protagonismo estudantil na escola

Aquela imagem do professor falando toda a aula, os alunos escutando e anotando nos cadernos o conteúdo está cada vez mais ultrapassada. Nos centros educativos, os novos métodos de ensino permitem mais protagonismo aos estudantes que participam de maneira mais ativa no próprio processo de aprendizagem.

Chamadas como ‘metodologias ativas’, estas novas formas de ensino-aprendizagem permitem que o aluno, além de aprender conteúdos, seja capaz de aplica-los em situações reais, em projetos e na resolução de problemas. Um dos principais objetivos deste modelo educativo é possibilitar o desenvolvimento de ações mais críticas, em equipe e participativas por parte do alunado.

Com o método, espera-se aumentar a motivação das novas gerações, muito mais informadas que as anteriores, para o próprio aprendizado e, assim, desenvolver habilidades e estratégias para atuar socialmente.

Conheça a seguir 5 metodologias ativas populares que poderá usar em sala de aula:

  1. Aprendizagem Baseado em Problemas – Nesta metodologia, o professor apresenta um problema e a turma, em equipes, deve propor soluções em que se apliquem conteúdos vistos em sala, de maneira interdisciplinar. O objetivo é melhorar o conhecimento, a curiosidade e as habilidades para conseguir resolver o problema. Além disso, a metodologia estimula uma atitude resolutiva por parte dos alunos.
  2. Método do Caso – Nesta metodologia, o aluno deve desenvolver perguntas sobre o conteúdo para que em seguida tente responder. O método do caso surgiu na Escola de Direito da Universidade de Harvard, pelo professor Christopher Columbus Langdell, e revolucionou a forma de conduzir o ensino de advogados, juristas e administradores de empresa. Este método tem um efeito mais analítico sobre o conteúdo, consegue aumentar a curiosidade e desenvolve um raciocínio mais científico.
  3. Aprendizagem Baseado em Projetos – Neste método, a turma deve em equipes pesquisar um tema, elaborar um projeto de forma democrática, com problemática e soluções a partir do material consultado. É também uma metodologia interdisciplinar, e permite desenvolver o trabalho em equipe, estimular a criatividade e o trabalho de pesquisa.
  4. Simulação – Neste método, os alunos devem simular uma ação ou a resolução de um problema. Para isso, deverá cumprir três etapas: a preparação, a simulação e a avaliação do ocorrido. A metodologia permite vivenciar experiências em que o conteúdo é simulado, e assim, permitir a participação mais ativa. Além disso, ao programar e avaliar a simulação, desenvolve-se no aluno o pensamento organizativo, crítico e resolutivo.
  5. Aprendizagem Cooperativo – Neste trabalho, o enfoque de cooperação permite o trabalho colaborativo em que cada um poderá avançar somente se os outros também consigam lograr os objetivos. O estudante pode desenvolver um objetivo em comum com o resto da turma, compartilhar a sua compreensão sobre o conteúdo, propor soluções e trabalhar em questionamentos.

Você é docente? Gostaria de usar estas metodologias em sala de aula? Nos programas de formação de professorado patrocinados pela FUNIBER poderá ampliar os conhecimentos sobre as metodologias de ensino.

Fonte: Metodologías activas para el aula: ¿cuál escoger? (Educación 3.0)

Foto: Todos os direitos reservados