Publicado em por
Descobrem uma forma de combater o Alzheimer a partir de sua origem
Gerontologia

Descobrem uma forma de combater o Alzheimer a partir de sua origem

Uma pesquisa realizada por cientistas do Reino Unido e da Suécia encontram que a causa da morte de neurônios no Alzheimer deve-se a uma série de patógenos identificados como pequenos grupos de proteínas chamados oligômeros

Pesquisadores da Universidade de Cambridge (Reino Unido) e Lund (Suécia) desenvolveram uma nova maneira de atacar partículas tóxicas que destroem células cerebrais saudáveis na doença de Alzheimer. O estudo, publicado na revista PNAS, abre a possibilidade de que seja possível fabricar novos remédios que sirvam para tratar este tipo de demência. Continuar lendo

Publicado em por
Cidades amigáveis, comunidades adaptadas aos idosos
Gerontologia

Cidades amigáveis, comunidades adaptadas aos idosos

A OMS promove uma rede de cidades adaptadas aos idosos com locais seguros, ambientes agradáveis e espaços públicos acessíveis

As cidades de Hong Kong, Cingapura e Ebersberg (Alemanha) são pioneiras no mundo para ter um sistema que alargue a duração da luz verde dos semáforos. Através de um chip, o tempo de travessia pode ser alongado em seis segundos, chegando a 16, o que permite que pessoas com mobilidade reduzida, como os idosos, se sintam mais seguras ao atravessar uma passagem. Continuar lendo

Publicado em por
As atividades preventivas para os idosos
Gerontologia

As atividades preventivas para os idosos

Como atividades preventivas, existe o reforço do equilíbrio mediante o exercício físico, que ajuda a prevenir o risco de quedas, ou a vitamina D, um dos nutrientes que permite prevenir a osteoporose

Como seu nome diz, as atividades preventivas são atividades que são feitas para prevenir a deterioração funcional dos idosos, ou, caso esta deterioração já tenha se produzido, recuperar o nível funcional prévio. Seu objetivo é fazer com que as pessoas idosas gozem de uma vida ativa e livre de incapacidade. Continuar lendo

Publicado em por
A presença de violência de gênero na terceira idade
Gerontologia

A presença de violência de gênero na terceira idade

Esse tipo de violência geralmente permanece oculto. Segundo um estudo do Centro de Estudos Demográficos da Universidade de Havana, manifesta-se, sobretudo, de maneira psicológica

A violência de gênero está presente também entre idosos. O estudo “Até que a Morte os separe? A Violência Doméstica na Terceira Idade”, publicado na revista Novedades en Población, indica que esse tipo de violência mantém, na terceira idade, suas formas tradicionais de expressão, como psicológica, física, econômica e, em menor escala, sexual. Continuar lendo