Publicado em por
Aluna bolsista pela FUNIBER realiza práticas de direção estratégica em Barcelona
Empresas, Direção e RH | , , , , , , , , , , , , , , ,

Aluna bolsista pela FUNIBER realiza práticas de direção estratégica em Barcelona

Bolsista da FUNIBER estuda o mestrado a distância em Direção Estratégica, a partir da Argentina, e realiza práticas na cidade espanhola, Barcelona, graças à FUNIBER. A estudante considera uma importante experiência para o seu futuro profissional

Gisella Almirón, bolsista pela FUNIBER cursou o Mestrado em Direção Estratégica a distância, a partir da cidade de Córdoba (Argentina), e aplicou algumas práticas facilitadas pela Fundação Universitária Iberoamericana na cidade de Barcelona (Espanha). Continuar lendo

Publicado em por
OpiniõesFUNIBER: A interculturalidade na educação em Portugal
Formação de Professores | , , , , , , , , , , , , , , , , ,

OpiniõesFUNIBER: A interculturalidade na educação em Portugal

A professora da área de Educação da rede universitária com que colabora FUNIBER, Sandra Valente, estará no Encontro de Educação, no dia 8 de junho, para falar sobre a interculturalidade na educação e a formação de professores

Formada na Escola Superior de Educação de Lisboa e com especialização em Teoria e Desenvolvimento Curricular e Mediação Escolar, a professora Sandra Valente, além de oferecer tutoria para os programas da área de Educação patrocinados pela FUNIBER, é também professora numa escola em Lisboa. Continuar lendo

Publicado em por
Como nos adaptarmos à automatização do emprego
Empresas, Direção e RH | , , , , , , , , , , , , , , , , , ,

Como nos adaptarmos à automatização do emprego

A sombra da automatização do emprego ronda o mundo laboral da revolução industrial, portanto, é importante conhecer medidas ou estratégias que promovam uma adaptação amigável e assim evitar o desemprego

Os avanços tecnológicos têm um impacto muito forte no mundo do trabalho, assim  afirmam Erik Brynjolfsson e Andrew McAfee em seu livro “A corrida contra a máquina” (Race against the machine), onde insistem no pouco tempo em que atividades muito próprias dos humanos agora possam ser realizadas pelas máquinas, e como o ritmo ao que avança a tecnologia é mais intenso que a velocidade com que organizações e pessoas se adaptam a essas mudanças. Continuar lendo

Publicado em por
Formação para o executivo de alto nível: reflexões e propostas
Empresas, Direção e RH | , , , , , , , , , , , , , , , , ,

Formação para o executivo de alto nível: reflexões e propostas

Quando cursei o MBA na Universidad Nacional Autônoma do México, aos 24 anos e sendo formado na mesma Instituição em Administração, me chamaram atenção duas coisas: primeira, eu era o segundo mais jovem em uma turma na qual ingressaram 150 pessoas; e, segunda: éramos 10% ou menos dos alunos com formação em Administração de Empresas

Na convivência com meus companheiros percebia algo: a maioria deles estudava ali porque em seus empregos era preciso o MBA para receber uma ascensão ou um aumento, e isso se notava em seus desempenhos. Evidentemente, não eram os alunos que mais liam, os que mais participavam de forma fundamentada e tampouco os que entregavam os melhores projetos, e mais, muitos deles admitiam abertamente que lhes interessava o diploma e em menor medida a aprendizagem que pudessem ter no transcurso das aulas. Continuar lendo