Princípio de participação na morada social de Christopher Alexander

Publicado em por
funiber-moradia-social

Uma série de propostas sobre morada social na América Latina reflete o princípio de participação do arquiteto e urbanista Christopher Alexander, que argumenta que “todas as decisões sobre o que construir e como fazer devem estar nas mãos dos usuários.”

A série de artigos desenvolvido por Nikos A. Salingaros, David Brain, Andrew M. Duany, Michael W. Mehaffy e Ernesto Philibert-Petit enfatiza o princípio da participação como um elemento-chave no planejamento de estratégias para a concepção e construção de habitações sociais nos países da América Latina.

Este conceito surgiu a partir do arquiteto e urbanista Christopher Alexander e parte austríaca da premissa de que os usuários de espaços arquitetônicos fornecem um valor mais profundo que os próprios arquitetos. Seu trabalho utiliza um método estruturado colocando o usuário não especializado no campo como o principal protagonista da ideação e envolvendo-o no processo.

Durante sua carreira profissional, o arquiteto foi contratado em diferentes ocasiões para desenvolver projetos de habitação social para os quais ele sempre defendeu o princípio da participação do usuário. O conceito coloca o foco do projeto no envolvimento das pessoas durante o processo, uma vez que considera que elas devem ser o eixo central.

No entanto, essa determinação custou-lhe mais de uma vez a retirada de subsídios do governo para desenvolver seus projetos.

Mesmo assim, o especialista em planejamento urbano sempre sustentou que todos esses projetos habitacionais carecem de elementos essenciais se as pessoas diretamente afetadas não estiverem envolvidas. Seu trabalho elogia a importância do apego pessoal e emocional para obter um senso restrito de pertencer ao projeto final.

Em seu trabalho mais recente (Alexander, 2001-2005), Alexander designa uma ordem temporal específica no processo de projeto e construção da habitação social. Isso se refere à necessidade de estabelecer um processo que deve ser seguido desde o planejamento e projeto até a obtenção do produto final para salvaguardar sua sustentabilidade.

Com uma ordem estrita estabelecida pelo arquiteto, o que ele chamou de “malha urbana saudável” seria conformado. O não cumprimento das orientações de sua sequência resultaria em uma malha urbana morta. Essas diretrizes delinear alguns dos elementos urbanos seguintes e devem ser levados em conta durante a concepção de um projeto para a construção de habitação social principais vias de circulação, espaços públicos, ruas laterais e áreas de pedestres, entre outros.

Apesar de ter defensores fortes e boa aceitação da premissa nos setores de arquitetura e urbanismo, a aplicação desta sequência ordenada por vezes, requer um esforço de convicção às autoridades competentes.

Com base nesses princípios, alguns de seus projetos mais reconhecidos que permitem observar essa determinação por meio da participação em projetos de habitação social são Santa Rosa de Cabal, Colômbia; e o Guasare New Town, na Venezuela, embora este ainda não tenha sido construído.

No entanto, existem alguns contratempos que impedem a aplicação desse pedido e, consequentemente, sua premissa de participação. Um dos obstáculos na aplicação do conceito de projeto decorre de industrialização, a massificação urbana e implementação, uma vez que é dada prioridade a outras zonas desfavorecidas e sua integração no campo. Consequentemente, na era da industrialização, vemos esses princípios afetados, resultando em construções contrárias aos princípios de Alexander.

No entanto, especialistas na área defendem e apoiam o princípio de Alexander  Christopher nos projetos de construção e destacam a importância de sua aplicação na habitação social na América Latina hoje.

Para os interessados ​​em desenvolver projetos relacionados à construção civil, a FUNIBER promove o Mestrado em Projetos de Arquitetura e Urbanismo. Seu programa visa incorporar conhecimento e ferramentas atuais de management, bem como conhecimentos conceituais sobre como desenvolver projetos de arquitetura urbana.

Fonte: La participación como principio básico en la vivienda social: cómo utilizar el trabajo de Christopher Alexander

Imagem: Todos os direitos reservados