Comparação de gastrotomia endoscópica percutânea e nutrição por sonda nasogástrica

Publicado em por

hospital by Jose Goulao Flickr cc small 150x150 Comparação de gastrotomia endoscópica percutânea e nutrição por sonda nasogástricaQuando os pacientes têm dificuldades para a deglutição, normalmente se recorre a alimentação por sonda nasogástrica, mas o uso desta técnica está associada em muitos casos com a aparição de lesões nasais, pneumonias, sinusites ou refluxo gastroesofágico. A gastrotomia endoscópica percutânea é outra alternativa no momento de oferecer nutrientes ao paciente. Para determinar qual das técnicas traz os maiores benefícios ao paciente, uma equipe de especialistas no Brasil desenvolveram uma pesquisa que chegou a identificar que a segunda alternativa beneficia mais ao paciente.

Os pesquisadores analisaram estudos sobre adultos com problemas de deglutição ou disfagia e que foram alimentados através de gastrotomia endoscópica ou sonda nasográstrica, e se considerou como medida de avaliação o fracasso terapêutico, ou seja, a necessidade de interromper o uso dos procedimentos de alimentação enteral. Foram reunidos nove trabalhos com mais de 300 participantes. A partir da análise dos dados, identificou-se fracasso terapêutico 19 de 156 participantes alimentados através de gastrotomia endoscópica, e em 63 de 158 que recebiam alimentação por sonda nasogástrica, e as complicações observadas foram equivalentes em ambos os grupos.

Quando se trata de alimentação enteral por períodos prolongados, a técnica de gastrotomia endoscópica percutânea resultou mais eficiente eu a nutrição através de sonda nasográstroca, mantendo um perfil de segurança similar. Os pesquisadores recomendaram realizar mais estudos com maior homogeneidade em termos de acompanhamento e assegurando uma experiência efetiva dos profissionais que aplicam estas terapias.

———————
Artigo original: Percutaneous endoscopic gastrostomy versus nasogastric tube feeding for adults with swallowing disturbances. Gomes CA, Silva Lustosa SA, Matos D y colaboradores. Cochrane Database of Systematic Reviews 2010; Nº 11: CD008096.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>