Nos EUA, fraturas por osteoporose podem ser mais letais entre os homens

Publicado em por
As fraturas por osteoporose entre homens e mulheres

As mulheres sofrem mais fraturas por causa da osteoporose, mas entre os homens, estas lesões têm mais risco de mortalidade, aponta estudo

A osteoporose é uma doença na qual os ossos se enfraquecem. De acordo com um estudo realizado na Universidade de Califórnia, nos Estados Unidos, os homens têm maior probabilidade, em relação às mulheres, de morrer após uma fratura ocasionada em função da osteoporose.

“Apesar das mulheres serem mais propensas a sofrer uma ‘fratura de fragilidade’ relacionada com a osteoporose, os homens têm taxas similares de sofrer uma nova fratura e estão num risco maior de mortalidade após estas lesões”, afirmou o autor do estudo, o Dr. Alan Zhang.

No estudo, foram analisados os dados de mais um milhão de norte-americanos, com idade a partir de 65 anos, que tinham osteoporose e sofreram uma fratura ente 2005 e 2009. Entre os pacientes estudados, 87% eram mulheres.

Neste contexto, as mulheres têm uma probabilidade cinco vezes maior de sofrer uma lesão do que os homens. Porém, o risco de que elas voltem a sofrer uma lesão é bem inferior. Entre os homens, a taxa de mortalidade um ano depois da fratura é maior (19%) do que as mulheres (13%). A exceção foi a fratura no tornozelo, que provocou uma taxa de mortalidade similar entre os dois grupos.

O estudo foi apresentado durante a reunião anual da Academia Americana de Cirurgiões Ortopédicos (American Academy of Orthopaedic Surgeons), que ocorreu na semana passada em San Diego, nos Estados Unidos. Por enquanto o estudo ainda não foi publicado em uma revista científica.

Os profissionais da área de Esporte, que estudam na FUNIBER, podem ter como referência os estudos e pesquisas para o acompanhamento orientado das atividades físicas, levando em conta as demandas de cada um para a melhoria da saúde e a prevenção de doenças.

Fonte: Las fracturas por la osteoporosis podrían ser más letales para los hombres (Medline Plus)

Foto: Todos os direitos reservados